Pesquisar
Close this search box.

Gastos invisíveis: entenda como eles afetam o seu bolso e como evitar

By: newscreditmoney.com
20 de novembro de 2023

O mês está longe de terminar, e seu bolso já está vazio? Se você se identifica com a situação em que o dinheiro parece não durar até o fim do mês, saiba que não está sozinho nessa. O fenômeno de “sobrar mês no final do salário” é mais comum do que se pensa. Uma pequena compra aqui, outra ali, e quando você percebe, o dinheiro desapareceu e o saldo bancário está bem abaixo do esperado.

E toda essa surpresa financeira é causada pelos gastos invisíveis, os verdadeiros culpados. Mas não entre em pânico, a solução está ao seu alcance! O News Credit Money vai te ajudar a compreender melhor esses custos e entender como eles impactam o seu orçamento. Descubra como!

O que, de fato, são gastos invisíveis?

Os gastos invisíveis são frequentemente subestimados até que façam um estrago notável no orçamento. Antes de dizer que eles não são os responsáveis, é necessário fazer uma segunda análise, pois esses gastos, por sua natureza, passam despercebidos a ponto de não notarmos. Assim, o impacto só se torna evidente quando esses pequenos valores se acumulam, causando estragos considerados no bolso.

Exemplo disso se dá em tomar um simples cafezinho duas vezes ao dia, ao longo da semana. E não é só ele o culpado. A mesma lógica se aplica a pequenos prazeres como um chocolate após o almoço, uma bala, uma garrafa de água ou um pão de queijo. Por serem gastos de baixo valor, muitas vezes pagos com trocos ou cartão de crédito, essas despesas podem se camuflar sem deixar rastros.

Maneiras de evitar os gastos invisíveis

Se você se depara frequentemente com a surpresa desagradável de ver suas contas se acumulando e percebe que o salário não é suficiente para cobrir todas as despesas, chegou o momento de estabelecer um planejamento financeiro.

Nesse sentido, além de registrar os gastos fixos, se atente às despesas menores que, muitas vezes, fogem da observação. Para assegurar a eficácia da aplicação dessa estratégia, confira algumas dicas práticas abaixo:

Apps de transporte e delivery

A comodidade de solicitar um carro para deslocamentos rápidos ou receber comida em poucos minutos, graças aos aplicativos de transporte e delivery, é uma parte integrante da vida moderna.

Mas é preciso ficar em estado de alerta para evitar que esses serviços não se transformem em gastos invisíveis que comprometam o orçamento mais do que o desejado. A intervenção com o intuito de controlar esse custo não está em eliminar o uso desses aplicativos, mas sim em estabelecer limites claros.

Uma alternativa eficaz é criar um planejamento diário para determinar o valor disponível para esses serviços. Definir esses limites mantém o uso dos serviços dentro de um orçamento controlado, bem como encoraja a responsabilidade financeira, garantindo que as utilidades modernas não se transformem em vilões ocultos de suas finanças pessoais.

Compras por impulso

Conforme um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em 2018, seis em cada dez consumidores aproveitam ofertas de crédito para realizar compras impulsivas. Gastos por impulso são um desafio persistente e, com o passar dos anos, esse hábito parece ser comum, é o que destaca a orientadora financeira Dora Ramos.

Uma parte significativa desse cenário é atribuída à constante exposição a propagandas e mensagens que incitam o consumo. Dora enfatiza a importância de compreender claramente quanto ainda pode ser gasto do limite financeiro mensal

Essa consciência financeira é crucial para evitar compras impulsivas, que, muitas vezes, resultam em arrependimento. Saber controlar os gastos dentro do orçamento estabelecido é uma estratégia eficaz para prevenir consequências financeiras indesejadas decorrentes da impulsividade nas compras.

Taxa de anuidade do cartão de crédito

Com abordagens corretas, é possível transformar a anuidade do cartão de crédito em um aliado, não um vilão. Ao calcular a média dos gastos com anuidades e outras tarifas mensais, você pode se surpreender com o potencial de economia.

Para minimizar os custos, é aconselhável negociar a anuidade com o banco emissor do cartão. As negociações podem resultar em economias significativas, variando de 25% a até 100%, dependendo do pacote vinculado à sua conta corrente.

Em vista disso, por meio de uma planilha se torna importante estabelecer um limite financeiro e monitorar todos os gastos, inclusive os futuros relacionados ao cartão de crédito.

Essa prática auxilia na manutenção do controle financeiro e na identificação de oportunidades para economizar, transformando o cartão de crédito em uma ferramenta útil no gerenciamento das finanças pessoais.

VEJA TAMBÉM Educação financeira: como usar o cartão de crédito de forma inteligente

Entretenimento no shopping

Os passeios no shopping também entram na categoria de potenciais gastos invisíveis. De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) em parceria com a GFK, os brasileiros dedicam, em média, 76 minutos a cada passeio no shopping, gastando cerca de 198 reais. Esse valor, muitas vezes destinado a compras supérfluas, pode comprometer o orçamento mensal.

A recomendação é frequentar o shopping com um propósito em mente, evitando entrar em lojas que oferecem itens não essenciais no momento. Ter um objetivo específico ao visitar centros comerciais contribui para o controle dos gastos, prevenindo compras impulsivas que podem prejudicar as finanças pessoais.

VEJA TAMBÉM Passo a passo para fazer o seu planejamento financeiro pessoal

TV por assinatura

A TV por assinatura está entre os gastos invisíveis que podem desequilibrar o orçamento. Dada a limitação das programações dos canais, as empresas do setor oferecem filmes e séries como compras adicionais, se tornando um potencial foco de gastos não planejados.

Para Dora Ramos, a complexidade de controlar essas despesas é devido à praticidade na aquisição, já que a atenção está voltada apenas para a experiência de assistir, deixando a preocupação com os pagamentos para depois. Essa conveniência pode resultar em acúmulos de gastos invisíveis que passam despercebidos até que impactem significativamente o orçamento.

Promoções de supermercado

As ofertas nos supermercados sempre têm um apelo irresistível, mas diante dessas promoções é fundamental se questionar se você realmente precisa do produto em promoção ou se está comprando apenas devido ao preço baixo. A estratégia de economia no supermercado não se resume a adquirir itens dos quais você não tem uma real necessidade.

Uma sugestão valiosa para minimizar compras por impulso no supermercado é adotar um hábito de compras semanais. Assim, crie uma lista facilmente acessível com os itens essenciais a serem adquiridos, adicionando produtos à medida que forem necessários.

Essa prática proporciona um controle efetivo sobre o que é essencial comprar, eliminando a margem para a inclusão de itens não essenciais no carrinho. Ao seguir essa abordagem, você não apenas otimiza suas compras, mas também evita gastos desnecessários, preservando o equilíbrio financeiro nas idas ao supermercado.

Multas devido ao atraso

As multas por atraso de pagamento, seja de boletos ou cartões de crédito, representam um dos gastos invisíveis que podem significar inflar o valor das dívidas. De acordo com dados divulgados pelo SPC Brasil, esse é um desafio comum, evidenciado pelo fato de aproximadamente 62,6 milhões de brasileiros terem encerrado o ano de 2018 com contas em atraso e CPF negativado, correspondendo a pelo menos 41% da população adulta.

Para evitar o pagamento de contas em atraso e minimizar esse gasto invisível, é possível considerar a inclusão de opções como cartão de crédito e contas de água ou luz no débito automático. Essa prática ajuda a evitar tarifas por atraso, contribuindo para manter o controle financeiro e preservar o equilíbrio do orçamento.

Refeições fora de casa

A irresistível tentação de comprar cafezinhos e fazer refeições não planejadas fora de casa é um desafio comum. Entretanto, quando esse gasto invisível não é devidamente contabilizado, pode se tornar um elemento corrosivo para o seu orçamento. Por exemplo, se você desembolsa R$ 7,50 diariamente em um café e um pão na chapa, isso totaliza R$ 225  mensais destinados somente a esse hábito. Ao longo de um ano, esse valor atinge a expressiva cifra de R$ 2.700.

A orientadora financeira, Dora Ramos, propõe a adoção do hábito de cozinhar em casa como uma estratégia eficaz para economizar. Assim, é recomendável reservar um tempo para fazer isso no seu ambiente, justamente quando surge a vontade de pedir algo via delivery.

Essa prática não apenas reduz os gastos invisíveis associados a refeições fora de casa, mas também promove uma medida mais econômica e saudável em relação à alimentação.

Crie um plano de ação e combata os gastos invisíveis

Desenvolver um plano de ação é de extrema importância para combater os gastos invisíveis que prejudicam seu orçamento. Para isso, crie uma lista detalhada, seja no papel ou em apps financeiros gratuitos. Anote a frequência e os valores desses gastos diários. Se planilhas não são sua praia, aplicativos como Guiabolso, Organizze e Mobills são ótimas alternativas.

Não é preciso cortes drásticos. Nesse quesito, a educação financeira sugere estabelecer limites para gastos recorrentes. Impondo restrições, você evita surpresas desagradáveis na fatura mensal, mantendo suas finanças sob controle sem sacrificar completamente seu padrão de vida.

Quem leu esse artigo também leu esses artigos!

0